Tudo fortaleze

Tudo fortaleze
Nascem coisas de onde menos imaginamos.

sábado, dezembro 18, 2010

Indiferença

Coração e alma inquietos.
Agitam-se as moléculas.
Sem esperança,
Sem forças de lutar.
Sem consentimento de olhar.
Em você brota a indiferença.

Na simplicidade de eu não existir.

domingo, novembro 07, 2010

O que pensar ?
O canto,
A verdade,
Escura, nua e crua ....


Imensidão vaga a ternura,
O estar na linha de montanhas de amor. 
Inocência na liberdade do coração.
Sorrisos como diamantes.


Inferno, 
Paraíso,
Juntos despindo a longa jornada de pensamento
Que potencializam o saber.


A ti entrego meus dias
Na certeza do brilho que encontro
em seu transparente caráter.
Que faz de encontro a seus olhos.

Dúvidas

Alma esta pingos
Ela chora,
Triste, magoada, massacrada.
Chora a morte de princípios alheios.


Onde foram parar?
Pessoas acostumadas a quebrarem suas próprias promessas.
Encanto perdido.
Beleza roubada.


Como acreditar na dúvida
Com a incerteza convivo.
Certeza única de que sou  verdadeiro.
Comigo e meus princípios.


Única e verdade com meus ideias e pensamentos.
Acreditando que ainda há salvação interior.
Para almas inquietas, revoltas , amargas desprendidas de amor.
Onde foram parar o caráter mútuo?
A luz floresce
Com ela cresce e refloresce
Cada novo amanhã.

Trás harmonia, paz,
Equilibrando as vibrações de tempo e espaço.
Natureza sublime, esplêndida em suas cores e
Odores

Magnânima em pureza,
Beleza em cada pétala
Em cada rio, lago e oceano
Aves veem a diversidade dessa criação.

Entre feixes de negros
A brancura nasce,
Com o mais belo sorriso
Convidando a entrar
Na gloriosa "Natureza de Estar"
Cativar a essência escondida, divida entre o sim e o não.
Todos os dias ao menos por um minuto.
Menos que leve tempo, trará felicidade e riso n'alma.
Serenidade em gesto, palavras e espírito.
Pureza de infância.
Sentir o cheiro do orvalho a cada novo amanhecer.
Cativar a sabedoria infinita.

terça-feira, outubro 05, 2010

Inspiração !



De onde vem tudo isso ?
Letras, palavras, rimas ...
O que é expiração ?
Por que alguns tem ?


Surgem palavras,
Frases completas
Às vezes sem nexos.
Às vezes complexas.


Na noite na cama.
No meio da rua.
No ônibus.
Não existe lugar.


Alguns dizem ser fácil
Outros complicado.
Por vezes até de comparam à algum escritor famoso.
Noutros não tem opinião formada.


Surgem como raios.
Até como lampejos !


Podem dizer tudo.
Ou nada podem entender.
Mentes não tem o mesmo pensamento.
A mesma ideologia.


Seja de dor,
Desabafo,
Protesto,
Alegre [...]


Nos levam a pensar.
Refletir,
Discordar
E por que não chocar !

Por que?

Por que ele dói ?
Pela incerteza de meu rumo
Por onde vou parar.
Para onde essa tal vida vai levar?


Quero tranquilidade,
Amor de novela de conto de fadas !
Um amor para toda vida.
Nada demais.


Isso é um tanto engraçado vindo do meu ser!
Cansei dessa vida de " funck friend "
De escapar quando a quando as coisas começam a ficar sérias.
Quero sentir algo novo.


Quero sentir novos cheiros, novos rumos
Ser tolerante.
Deixar a música me levar para o coração assim para de doer
e pulsar de constantes alegrias e prazer.


Por isso, estou deixando olhinhos claros para lá.
Já que sempre gostei desses olhos da cor do céu, da cor mar ,da grama
Agora quero algo diferente.

Corpos *

Sentir novamente a sintonia de corpos.
Entrelaçamento não apenas de corpos, mas n'alma.
Nos  quatro sentidos.
Sentir o toque  de suas mãos a percorrer pelo corpo.


Sentir o ventre pulsar e arder.
Os pêlos arrepiarem.
Sermos penetrantes no nosso espaço.
No eterno existente em que somos apenas um.


As curvas sendo contornadas por lábios e mãos.
Desenhar a imagem de algo real, doce, terno apenas com os sentidos.
Estar entregue por segundos ao imaginário da loucura [...]
Vendo seus olhos dentro dos meus.


Seus poros, suas pele, suor [...]
Sentir que não nada a nossa volta
A não ser nosso sangue fervendo.
Nossos corpos explodindo com junto com a artéria.


Êxtase puro !
De corpo,
Alma,
E sentimento.

Passos

A passos lentos. 
Rua poluída !
Pessoas, sons, cheiros [...]
Onde estou ? O que procuro ?


Onde quer se chegar ?
Mentes lotadas 
De incerteza, desapego, ignorância, cumplicidade 
[...] Pessoas distantes, de mim e de você !
Vidas inertes.


Chega à noite.
Ruas em silêncio.
À noite perde-se na escuridão, em lembrança, nos sonhos.
Nada faz sentido !


Onde estão nossos sonhos ?
Nas ruas silenciosas,
Adormecidos,
Guardados em caixas empoeiradas.


Quero sentir meus sonhos vivos.
Quero encontrar eles na primeira esquina, por que não ?
A brisa de sua respiração ! 
E onde estou agora ?


Tocando você lentamente.
Com meu andar lento e olhar impar.
Somente esperando o momento de toque.
Toque que não chega, que arde e queima.


A passos lentos,
Procuro-te !
Então te encontro.
Sua doçura mergulhada na ironia de um caminho incerto na qual não vê.

" Write "

Uma página em branco.
O que pensar?
Vinho na mão,
Beber no gargalo.


Imagens começam a surgir na tela.
Nebulosas,
Sem contorno.
Nada mais que pontos distorcidos.


Mais um gole [...]
Envelhecido no carvalho.
Na lembrança.
No paladar.


[...] Imagino presentes a você
Vejo seu rosto surgindo
Palavras saem de minha boca
Saudade [...]


Página em branco
Não ficarás !
Já tenho um nova imagem
E o vinho acabou.


Definido está agora.
Quero estas pequenas palavras
Felicidade, amor, tranquilidade
Aos olhos que posso ver e são iguais aos meus.

terça-feira, setembro 21, 2010

Furacão

O que fazer?
Para onde ir?
Para onde correr?
Tudo lembra você.
Onde estas?

Perdoe minhas grosseiras, minha falta de sensatez, compreensão e cumplicidade.
Se tudo que querias era singelo, claro, serenidade e amor.
Foi doce ao seu modo e maneira.
Promessas que fizestes, mas não tive coragem de cobrar.
Talvez até quisesse!

Sei que te magoei demais.
Não tenho direito a nada. 
Tão perto e tão longe.
Que posso sentir até teu cheiro, teu gosto, teu beijo [...]

Por ser esse eterno furacão sem rumo, sem rota [...]
Perdida, aqui estou!
Um ser inconstante, selvagem,
Totalmente arredio.

Sinto ter provocado tua ira,
A tua raiva,
Teu ódio.
Teu desprezo e tuas incertezas.

Jamais pensei que o que sentisse era real.
Apenas fosse surreal.
Já que as coisas aconteceram muito rapidamente.
Às vezes é necessário respirar e agir com a razão.

Não sou dócil
Carinhosa,
Gentil,
Amorosa [...]

O que restou disso?
Uma mágoa por ter feito uma pessoa doce sofre.
Que talvez a solidão seja a melhor coisa, que causam terríveis tempestades.

Ou até quem sabe alguém que consiga amassar esse o furacão?

segunda-feira, agosto 23, 2010

Always

Hoje, recebi um poema !
Ao lê-lo, me defronti contigo.
Com o nosso ser constante de verdades oscilantes !
Gostaria que a minha verdade fosse a sua verdade.


Mas as verdades oscilantes;
As nossas verdades devemos aceitar.
Formas das mais variáveis para não haver mágoa.
Somente o saber para onde foi tudo aquilo;


Saber o porquê de nosso erro.
Aceitemos a verdade!
Você me adora, porém me odeia.
Conflito com qual não quer ter.


Por isso resolveu apagar-me de sua vida,
De sua mente,
De seu ciclo,
D'alma, do virtual
Do etério.


Porém eu não aceito em te apagar.
Apagar páginas são fáceis.
Difícil é conviver com elas.
Eu convivo.


Minha verdade faz parte da sua verdade.
Minha vida fez breve passagem com sua.
Nosso pensamento teve em sintonia e nem todo foi em vão.
Somos espelhos que refletiram nossos corações, pena foi a hora em que tudo se deu. 

terça-feira, agosto 17, 2010

Amor de alma.

Ao te ver entrar pela porta do quarto
Meu coração bate mais forte, 
Acelerado.
Aproximas-te e sinto teu perfume 
Que envolve o ambiente.
Te abraço beijando teus lábios carnudos,
Sabor de mel.
Corro minha língua pelo teu pescoço
Sentido teu gosto.
Minhas mãos descem pelas tuas costas 
Buscando algo
Apalpando tuas nádegas 
Delicadamente.
Sinto sob teu penhoar, que deixas cair suavemente,
O veludo de tua pele.
Mais afoita tua mão busca meu falo,
Acariciando gentilmente.
Minha mão corre pôr entre tuas coxas,
Roliças e firmes.
(...)

Quente e úmida.
Acariciamo-nos,
Com volúpia e amor.
Tomo-te em meus braços,
Forte e trêmulo.
Deitando-te em nosso ninho de amor.
Ponho meu corpo sobre o teu,
(...)

Sinto estremeceres sob meu corpo.
Somos um só ser,

A grita, a enlouquecer, a explodir Amor de alma.

Horizonte

Que lugar.
Minha terra.
Meu banco.
Com terra, água e até fogo.
Seja dia .
Seja noite.
Lá esta toda escuridão na sua luz ao relento.
Um cantinho que tenha a luz do luar..
Pássaros ao cantar no dia.
De longe vejo o horizonte;
Vejo a existência.
Sinto aromas.
Sente-se a brisa, o belo ar ao voar.
O silêncio chega n'alma penetrar.

quarta-feira, agosto 04, 2010

Quintal (...)

Que saudade desse lugar;
Desse cheiro;
Esse asfalto que muito beijei
Que muito ri e chorei.


Meu doce companheiro
Alegrias,tristeza, 
Dor, perca e morte
Contigo compartilhei.


Não importava se tivesse nele sol.
Nublado com chuva
Sua beleza é singular.
Principalmente após a chuva e entre nuvens.


Vendo-o;
Quero pular, chorar, correr, 
Me esbaldar, quero me jogar 
Nessas curvas sinuosas por onde trotei.


Esse é o meu terreno
Meu Quintal eterno 
Que em Minh'alma ficou !


Por que você chora ?


Por quem você chora, coração sofrido?
Por quem a lastima ?
mas por que  tanta  dor?
O que passou...

Caiu no olvido ?
Ninguém se apieda de quem sofre por amor.
Ah! Pobre coração,não chore tanto!
Fique sereno a contemplar à noite calma.
Minh´alma vai afogar-se no seu pranto
Não queira coração matar minh´alma!
De tanto amar, amar sem ser amado.
Vive triste, sozinho, acabrunhado.
Sofrendo agrura desta solidão,
Sê como a pedra. 
Fica-te calado!
Ou chora esse amor descompassado.
Nas profundezas serenas da ilusão.

Cuidado

Tratemos de cuidar a poesia
de nossas artérias,
vísceras, veias
do silêncio das letras
que fazem sombra aos versos
alimentemos os sentimentos
que nutrem
Tratemos já a poesia
Pois,  ela que me conste
ontem, gemia
a indiferença, de alguns

órgãos extirpados.

sábado, junho 26, 2010

O que é ?

O que é feio ?
Mentira, vaidade.
O que é belo ?
Verdade, amizade [...]
Feio [...]
Aparência que choca os olhos não sensíveis !
Como definir o significado de feio ?
São quatro letras onde três delas são vogais.
O que seria do F sem o eio ?
O belo sem elo ?
O que é feio ? O que é belo ?
Palavras que saem da boca.
A visão de mundo que temos.
O sentimento que nos toma pela fisiologia da pele aparente.
A importância apenas ao objeto 'carne' e  tem gente que faz a disso sua  meta.
Amar o defeito.
Amar feio.
Amar bonito.
Pois o bonito pode  por ter alma feia.
O feio uma aura, alma linda!

quinta-feira, junho 10, 2010

Ce la vie !

Aqui;
Agonizar;
Desesperar.
Saída há ?
Existe fim ?
Retroceder jamais.
No chão a espera de salvação.
Salvador onde foi parar ?
Chega.
As forças já estão aniquiladas pelo desastre.
As mãos não tem alcance, os músculos atrofiaram.
A liberdade foi negada.
Meus olhos não enxergam mais.
Perdi a fala, a audição.
O que resta é esperar um solução !

domingo, junho 06, 2010

Agora

Quieta à noite esta.
Não é brincadeira.
Confusão de perfumes ficam no ar.
No céu esta a semente.


Meu amor não estava lá.
O hemisfério escurecia, será que é pecado amar?
Chegar tarde demais.
Não sou tão sincera !


Não gosto tanto de você, mas do que gosta de mim.
Quero glândulas e medalhões.
Quero grama,minha salvação em tua carne tremula.
Uma farsa, uma graça, tristeza embriagada.
Eu quero você !


Nem que precise me mascarar.
Mas meus sentimentos não posso enganar!
Meu sonho dessa noite.
Será quando você entrará pela porta e me tomará em seus braços.


Não sou uma aberração, só uma pessoa a amar-te !
Fatos atacam minha imaginação.
Me sinto letrada,desajeita  e você  nem sabe !
Preciso entrar em teu mundo, me dê a chave.
Agora já que você me deu a sua !

segunda-feira, maio 31, 2010

Versos Nossos

Versos escritos para você
Para mim,
Para ti,
Para nós.
Para mostrar o quanto gosto.
Para aproveitarmos ele.
As palavras ditas podem serem esquecidas ou levadas com o vento.
O corpo penetra sua mudez, timidez e embriguez sentidos.
Quero magnitude,
Quero algo distinto.
Quero rasbiscos, rimas, versos ...
Penso no infinito que alçe onde quero estar !

Seu

Seu sorriso entra em meus poros;
Sua respiração me arrepia;
Seu cheiro me alucina;
Seu gosto me desatina;
Seu brilho me encanta;
Em suas curvas quero transitar.
Te jogar de encontro ao chão.
Mordeu dedos.
Acalmar seu fulgor.
Ânsio por sua voz que me faz vazão a minha audição.
Quero "segredos de liquidificador ".
Misturar meus sonhos aos seus.

sábado, maio 29, 2010

Outono

O que seria de nós sem "Outono "
Seriamos folhas secas caindo ao chão.
Araúcaria sem pinhão.
Quentão sem vinho ...
Cadê a Festão de São João ?
Não faria graça já que não tem cor.
Outono fervendo nas veias como fondae de maçã !

sexta-feira, maio 28, 2010

Cara do Amor.

Tens cara de amor, o perfume e a cor de teu doce sabor,
E mesmo sabendo o dom, desejo tua pela e cor.
Tens o dom imenso sobre a posse de minha anatomia, de meu credo, de minha visão e vísceras.
De me deixar encantado seu ingênuo pecado, tácito sobre meus olhos a flamejar !
E aquele lado bom  que farejo, te quer para todo sempre em humilde cama sem seda e na espera 
 apaixonada tem que clama por ternura infinita.
Gosta de olhar e sentir,tocar, beijar, lamber !
Que este corpo escultural ,
Cheio de curvas perigosas,
maliciosas e semi-ocultas com segredos que ainda devo desvendar.
Sob vestes maravilhosas, sejam elas combinas ou
descoordenadas, cheirosa ou com suor.
E ainda me faz sorrir a cada gesto engraçado, a cada gesto meigo que trazes contigo 
É assim que te vejo meu doce e amargo amor !