Tudo fortaleze

Tudo fortaleze
Nascem coisas de onde menos imaginamos.

terça-feira, setembro 21, 2010

Furacão

O que fazer?
Para onde ir?
Para onde correr?
Tudo lembra você.
Onde estas?

Perdoe minhas grosseiras, minha falta de sensatez, compreensão e cumplicidade.
Se tudo que querias era singelo, claro, serenidade e amor.
Foi doce ao seu modo e maneira.
Promessas que fizestes, mas não tive coragem de cobrar.
Talvez até quisesse!

Sei que te magoei demais.
Não tenho direito a nada. 
Tão perto e tão longe.
Que posso sentir até teu cheiro, teu gosto, teu beijo [...]

Por ser esse eterno furacão sem rumo, sem rota [...]
Perdida, aqui estou!
Um ser inconstante, selvagem,
Totalmente arredio.

Sinto ter provocado tua ira,
A tua raiva,
Teu ódio.
Teu desprezo e tuas incertezas.

Jamais pensei que o que sentisse era real.
Apenas fosse surreal.
Já que as coisas aconteceram muito rapidamente.
Às vezes é necessário respirar e agir com a razão.

Não sou dócil
Carinhosa,
Gentil,
Amorosa [...]

O que restou disso?
Uma mágoa por ter feito uma pessoa doce sofre.
Que talvez a solidão seja a melhor coisa, que causam terríveis tempestades.

Ou até quem sabe alguém que consiga amassar esse o furacão?